Sala de Recurso Multifuncional

"Se uma criança não pode aprender da maneira que é ensinada, é melhor ensiná-la da maneira que ela pode aprender."

(MARION WELCHMANN)









terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Leitura





Projeto Leitura


Objetivos:
Conhecer diversas Histórias infantis;
Utilizar a técnica de dramatizar e fazer recontos;
Oportunizar a criatividade, imaginação, humor,ilusionismo;
Desenvolver habilidades sociais;
Desenvolver o hábito de ouvir com atenção;
Enriquecer e ampliar o vocabulário;
Intervir, posicionar, julgar e modificar subvenções sociais;
Desenvolver o pensamento lógico e a rapidez de raciocínio;
Criar atitudes desejáveis;
Permitir a livre expressão.
Formulação dos Problemas:
Quais são as leituras que vocês preferem: gibis, livros de histórias, histórias em quadrinhos, poemas, etc.?
Vocês sabem algum história?
Vocês lêem jornais ou revistas? Quais?


Material
Para as oficinas: usar material reciclado como retalhos de tecido, papéis coloridos, pratos de papelão, saquinhos de embalagens, fitas, brocal, embalagens diversas, durex colorido, tinta guache, cola colorida, lápis de cor, giz de cera, canetinhas hidrocor, lã, etc.
Para as apresentações das histórias: vídeo, aparelho de som, livros de literatura, C.D.,teatro, (apresentações feitas por turmas mais velhas, da própria escola).
Para a apresentação da teia de histórias: tapete, almofadões, aparelho de som com música suave, incenso, baú ou caixa grande de papelão enfeitada com brilho, estrelas, lua.
Para a avaliação: Papel, lápis, lápis de cor, giz de cera.
Planejamento:
Apresentação:
1º Módulo:
Procurar conhecer quais as histórias infantis que mais interessam à turma.
Planejar oito histórias e a maneira de serem apresentadas:
* Branca de Neve e os Sete Anões – vídeo
* Dona Baratinha – Contada
* João e Maria – Leitura
* Os Três Porquinhos -C D
* Cinderela – vídeo
* A Bela e a Fera – teatro
* O Príncipe Sapo – contada
* Chapeuzinho Vermelho – teatro
(Cada história será apresentada em um dia, e o procedimento será o mesmo, em todas as apresentações)

Apresentar a história; fazer o reconto conjunto, interpretando a história; traçar o perfil dos personagens principais; copiar o nome da história no caderno ilustrando-a.

2 º ao 9º Módulo: apresentação e interpretação das histórias.
10º e 11º Módulos: Preparar material de artes para a dramatização das histórias.
Serão duas oficinas de fantoches, máscaras, acessórios e objetos que caracterizam as histórias apresentadas. Exemplo: maçã da Branca de Neve, máscara do Lobo Mau, chapéu de Bruxa, varinha mágica da Fada, espelho mágico da Madrasta, Sapatinho da Cinderela, Caixinha com moeda de Dona Baratinha, Coroa do Príncipe Sapo, Fantoches dos Três Porquinhos, capa do Chapeuzinho Vermelho, rosa encantada da Fera, saquinho com as pedrinhas de Joãozinho, coroa de Princesa.

Atividades em sala:

A música é uma das mais antigas e valiosas formas de expressão da humanidade e está sempre presente na vida das pessoas.
Trabalhar com música na Educação é um fazer artístico. Os ganhos que a prática musical proporciona, seja pela expressão das emoções, pela sociabilidade, pela disciplina, pelo desenvolvimento do raciocínio, são valiosíssimos, e para a vida toda.

-












Temas Transversais
Ética:Diálogo, respeito mútuo, responsabilidade, cooperação, organização, solidariedade. Trabalho coletivo,compartilhar descobertas.
Pluralidade Cultural: Educação – Diferentes formas de transmissão de conhecimento: práticas educativas e educadores nas diferentes culturas;
Cidadania: Direitos e deveres individuais e coletivos.
Literatura e tradição: línguas, dialetos, variantes e variação lingüística.
Execução
Desenvolvimento:
Das oficinas: Usar material reciclado para confeccionar as fantasias e adereços. Os moldes já serão entregues devidamente riscados e cortados.
Os alunos se dividirão em grupos de trabalho e orientados por professora e estagiárias, executarão as atividades estipuladas.(Algumas peças já se encontrava à disposição da turma, adquiridas anteriormente, pela escola).
Das apresentações das histórias: Propiciar aos alunos um ambiente aconchegante e confortável para conhecer as histórias, observando o planejamento das atividades.
Da teia de histórias: Desafiar os alunos a fazerem o reconto de todas as histórias ao mesmo tempo, numa mistura aleatória de personagens. Fazendo uso do tapete, almofadas, música e incenso, preparar um ambiente propício e agradável.
Colocar no baú as fantasias e acessórios confeccionados e numerados, afixando na tampa do mesmo, uma lista apenas com o número de peças nele contidas.
(Ao colocar as peças , exibi-las novamente às crianças relembrando a quem pertencem, de que história foi retirada, seu uso na história, etc).
Quando todas as crianças estiverem acomodadas no tapete, a professora iniciará a história:

Era uma vez, num bosque rodeado de lindas montanhas, onde dezenas de pássaros cantavam nos galhos floridos das árvores e agitavam suas asinhas num vôo apressado na busca de frutinhas para alimentar seus filhotes a piar nos ninhos. Naquela tarde ensolarada e perfumada de primavera, debaixo de um ipê amarelo, bem ao lado de um límpido lago, encontrei........

Aí a professora toca uma das crianças e ela dirá um número, retirando do baú a peça correspondente, continuando a história com o que lhe remete na lembrança, o objeto vindo do baú. A criança dará asas a sua imaginação para colocar o objeto ou o personagem sorteado na história, continuará contando um pedacinho, depois tocará outra criança e esta deverá dar seqüência com outro objeto.

A história prossegue até todos os objetos e personagens forem usados ou até quando as crianças permanecerem interessadas.

Conclusões e Aplicações
Avaliação: Ao final de cada módulo, professor e alunos farão suas observações e avaliações, oralmente. Terminando por desenharem o que sentiram com as atividades, o que mais gostaram, ou como gostaria.



Bibliografia:
http://profgege.blogspot.com/2008/04/projeto-histrias-infantis.html

BARRIE, J. M..Peter Pan e outras histórias. Rio de Janeiro, Gamma.
Histórias da Carochinha. São Paulo, Ática,1987.




Atividades Pedagógicas










Aprendendo mais através da música.

A música é uma das mais antigas e valiosas formas de expressão da humanidade e está sempre presente na vida das pessoas.
Trabalhar com música na Educação é um fazer artístico. Os ganhos que a prática musical proporciona, seja pela expressão das emoções, pela sociabilidade, pela disciplina, pelo desenvolvimento do raciocínio, são valiosíssimos, e para a vida toda.

-



Leitura 2ª Fase do 1º Ciclo





Aprendendo mais através da música.

Escola Estadual Chapeuzinho Vermelho

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Escola Chapeuzinho Vermelho - 2009


http://escolaestadualchapeuzinhovermelho.blogspot.com/

Sites Pedagógicos

Para não sair do blog, clique com o botão direito do mouse no endereço que queira visitar e abrir em nova aba.


http://www.atividadeseducativas.com.br

EDUCAÇÃO INFANTIL

Site da ong Gira Sonhos - é lindo, lindo!
Escolha o idioma e entre no Jogo Ecologia da Paz!
http://www.girasonhos.org.br/index_site.html

Leia o primeiro livro infantil, no mundo, com versão integral disponível na internet!
Texto de Marisa Prado, ilustrado por Ziraldo
http://ipanema.com/livros/olha/page3.htm

Leia também a versão online de O menino maluquinho.
http://ziraldo.com/menino/capa.htm

Educação ambiental com crianças é no Eco kids! Ótimo!
Site que possibilita a compreensão e a discussão de questões ambientais integradas
às demais áreas, com jogos e brincadeiras bem boladas para crianças.
http://www.ecokids.com.br

Ciência Hoje das Crianças com links para todas as áreas:
http://cienciahoje.uol.com.br/view/418

Resolvendo enigmas lógicos: aqui seus alunos aprendem a pensar!
http://sitededicas.uol.com.br/enigma.htm

Divertudo - Além de charadas e anedotas, o site possui jogos de ação,
conhecimento, habilidade e raciocínio, jogos inteligentes...
http://www.divertudo.com.br/

Jogo da memória com a imagem dos animais em extinção...
http://www.ibge.gov.br/7a12/brincadeiras/jogo_da_memoria/default.htm

Pequeno artista - Site com salinha de arte, contos, piadas, diversões e interação...
http://www.pequenoartista.com.br/

Jogos online do site de dicas:
http://sitededicas.uol.com.br/jogos.htm

Muitos jogos como tangran, jogo da forca, tetris, mahjongg...
no Além de educar:
http://www.alemdeeducar.com.br/jogos.shtml

Sítio do picapau-amarelo:
http://sitio.globo.com/

Mercadinho - Oficina da Matemática









PROJETO: MERCADO DE SUCATAS

TEMA: APRENDER E APLICAR A MATEMÁTICA NO DIA A DIA





Diretor: Luiz Garcia Junior





Professoras:
Alexandra Magalhães Frighetto (1ª Fase “B” 2º Ciclo – Vespertino/ 1ª Fase 2º Ciclo – matutino)
Isaura Gorete De Carli (1ª Fase “A” 2º Ciclo – Matutino/ Sala de Recurso – Vespertino)
Waldety Costa Tasso (Articulação- Matutino)



TERRA NOVA DO NORTE – MT
2009

OBJETIVOS ESPECÍFICOS


Facilitar procedimentos de cálculos que levem à ampliação do significado do número e das operações ampliando a visão de mundo.
Proporcionar aos alunos um clima harmonioso de trabalho, valorizando a construção.
Desenvolver a criatividade, o raciocínio, percepção, auto-determinação e confiança, bem como socializar opiniões em relação aos trabalhos desenvolvidos.
Oportunizar aos alunos desenvolver as múltiplas inteligências, utilizando os recursos oferecidos pelo computador nas atividades desenvolvidas.
Desenvolver as competências e habilidades nas diferentes áreas do conhecimento.







REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


ANTUNES, Celso. 1937 – Jogos para a Estimulação das Múltiplas Inteligências – Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 1998.

BICUDO, Maria Aparecida Viggiani – Pesquisa em educação matemática: concepções e perspectivas – São Paulo: Editora Unesp, 1999, - (Seminários e Debates).

BRASIL: Secretaria de Educação Fundamental. PCNs. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática. Brasília: MEC/SEF, 1997, 142 P.

D’MBRÓSIO, Ubiratan. 1932. Educação Matemática: Da teoria a prática – Campinas, SP: Papirus, 1996.

Escola Ciclada de Mato Grosso: Novos tempos e espaços para ensinar, aprender a sentir, ser e fazer. Cuiabá: SEDUC – 2000.

SCHLIEMANN, Analúcia Dias. Na vida dez, na escola zero – II> Ed. – São Paulo, Cortez, 2001.

TOLEDO, Marília; TOLEDO, Mauro. Didática da matemática: como dois e dois: a construção da Matemática. São Paulo: FTD, 1997. – (Conteúdo e Metodologia).









"Projeto na Íntegra, entre em contato com autoria do blog - Deixe seu recado abaixo"

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Articulação 2009





PROJETO
“APOIO AOS ALUNOS COM DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM”


Professora Articuladora: Waldety Costa Tasso

Direção: Professor Luiz Garcia

Ano Letivo de 2009

Terra Nova do Norte - MT



JUSTIFICATIVA
A iniciativa da proposta deste projeto está embasada Segundo a Portaria 276/96, Art. 6º e Instrução Normativa 008/2007/GS/Seduc/MT em que trata a questão: PROFESSOR ARTICULADOR: quem é e qual é sua função? Sendo assim observamos que há um número significativo de crianças nas séries iniciais de escolarização que apresentam muitas dificuldades de aprendizagem. São crianças que estão condenadas ao fracasso antes mesmo que se esgotem todas as possibilidades didático-pedagógicas em alfabetizá-las.
Na sala de articulação o professor constantemente observa, incentiva, orienta, avalia e registra em ficha individual o desempenho do aluno dentro dos objetivos propostos, identificando se o aluno atingiu tais objetivos ou não. Aqueles que alcançaram os objetivos são dispensados das aulas de reforço. Os que ainda necessitam de auxílio em determinado conteúdo ou perante alguma dificuldade de aprendizagem continuam por mais um tempo, até suas dúvidas serem sanadas e suas dificuldades superadas.

O professor articulador planeja as aulas diariamente, com atividades diversificadas de acordo com a área de dificuldade apresentada pelo aluno, priorizando Português e Matemática. Ele também sempre incentiva a criação de hábitos de estudos, além de despertar o interesse da criança pela leitura e o pensamento lógico-matemático.

Entre outras, o professor facilitador tem como metas:
Desenvolver um processo de ensino diferenciado com o aluno para que ele alcance qualificação necessária a sua promoção ao término do ano letivo.
Criar novas estratégias e métodos para trabalhar conteúdos, para os quais os alunos apresentam dificuldades;
Orientar o aluno a identificar suas dificuldades para superá-las;
Permitir ao aluno compreender seu potencial;



METODOLOGIA



• Participação no processo de triagem dos alunos que freqüentarão o projeto.
• Elaboração do portifólio das atividades do Projeto, bimestralmente.
• Apresentação de relatórios das atividades realizadas.
• Elaboração de pesquisas e estudos para escolha das estratégias de operacionalização do conteúdo programático das séries iniciais do Ensino Fundamental adequando-os à Pedagogia de Projetos em sala de aula.
• Confecção de materiais pedagógicos.
• Reuniões com os pais e professores dos alunos envolvidos no projeto com o objetivo de relatar os progressos das crianças.
• Administração das aulas com alunos previamente selecionados, aulas com duração de duas horas/aulas ou quatro horas/aulas quando o aluno apresentar dificuldade de estar na escola, devido a distância do colégio ou uso do transporte escolar.
• Articuladamente com o professor regente e coordenador pedagógico, buscar estratégias que garantam a aprendizagem daqueles alunos que por motivos vários apresentam dificuldades ou defasagem em seu desenvolvimento escolar.

"Projeto na Íntegra, deixe seu recado em comentários"




Passo do Elefantinho



Olha o Passo do Elefantinho
Trio Esperança


Quando ele nasce já é forte
Mesmo grande é tão engraçadinho
É bom, traz sorte
Trate com carinho tudo aquilo
O fiozinho do seu cabelo
É bastante para coduzi-lo
Veja como ele é bonitinho
Olha o pêlo dele como brilha
Lá vai, na trilha
Olha o passo do elefantinho
No circo em festa
ou na floresta
ele é sempre o bicho mais bonzinho
Veja como ele é bonitinho
Olha o pêlo dele como brilha
Lá vai, na trilha
Olha o passo do elefantinho
No circo em festa
ou na floresta
ele é sempre o bicho mais bonzinho

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Projeto Aprendendo Matemática de Forma Lúdica

Projeto Aprendendo Matemática de Forma Lúdica




JUSTIFICATIVA:
Em uma sociedade caracterizada pelo conhecimento e pela comunicação, como a atual, é preciso que os estudantes comecem a comunicar idéias, procedimentos e atitudes matemáticas, em situações de sua vivência e de novas, usando, para isso, resolução de problemas, probabilidade, raciocínio combinatório, estimativas, cálculos mentais, articulados entre si e conectados com outras áreas de conhecimento.

OBJETIVOS DO PROJETO:
• trabalhar a formação de conceitos;
• desenvolver habilidades para a construção de significados;
• estimular a curiosidade e a investigação, por meio de diferentes modos de representação, tais como linguagem verbal, gráficos e tabelas;
• promover a compreensão das quatro operações;
destacar as formas geométricas e suas características em elementos geométricos e em objetos criados pelo homem.

DESENVOLVIMENTO

Jogo do Bingo;
Jogo da Forca;
Jogo da Bomba;
Escadaria entre outros






DURAÇÃO

Duas semanas

AVALIAÇÃO:

Participação, interesse, apresentação individual e em equipe.